Apartamento MR, Oeiras

Na fronteira com o conjunto arquitectónico de Nova Oeiras, um emblemático projecto urbanístico do séc. XX, está um conjunto de edifícios de semelhantes influências e onde nos foi proposto reabilitar um apartamento.

A presença da estrutura de pilares e vigas muito marcada nas paredes e tectos da casa orientou a intervenção para uma lógica de contenção das circulações com tectos mais baixos, resolvendo com este gesto as infraestruturas do apartamento, destacando os espaços úteis onde a estrutura se mantém à vista.

A cozinha adapta-se a uma utilização moderna com um aproveitamento do espaço que lhe confere uma condição simultânea de passagem e convivência. Foi aumentada e transformada num espaço de continuidade na fluidez da circulação do apartamento. Não deixando, no entanto, de ser possível fechar para uma utilização tradicional.

A circulação da casa redefine-se com a criação de bolsas de distribuição que clarificam as áreas da casa. No espaço de entrada da cozinha converge a entrada de casa, uma casa de banho social, arrumos e a sala. Na zona de acesso aos quartos, outra bolsa organiza as entradas nos espaços e permite um melhor aproveitamento das áreas úteis.

O soalho de madeira de pinho e a subtileza da diferença entre acabamentos das paredes, bem como a analogia entre os acabamentos e a espacialidade da cozinha, são contrastes sempre presentes no projecto para que o apartamento mantenha um compromisso equilibrado entre a intervenção actual e a pré-existência.

Localização Oeiras
Data 2016
Área de Construção 140m2
Colaboradores Pedro Serra, Ana Luísa Rosa
Fotografia Francisco Nogueira